Le Fil EDU lança estudo sobre comportamento de consumo da Geração Z

Os jovens que nasceram da segunda metade dos anos 1990 até o início de 2010 fazem parte da chamada Geração Z. O que caracteriza essa parcela da população é a sua íntima relação com a tecnologia e o meio digital, já que ela surgiu no momento da popularização da internet e da expansão tecnológica. Pesquisa sobre os hábitos de consumo e de uso de mídia realizada pelo Centro de Estudos de Comportamentos e de Consumo da Le Fil EDU mostrou que entendê-los é essencial para o futuro de negócios de qualquer natureza.

O hábito de comprar pela internet, que passou a fazer parte do dia a dia de pessoas de todas as idades durante a pandemia, já está consolidado para os jovens dessa geração: 93% adquirem produtos e serviços online. Destes, 48% faz a maioria das compras via internet.

Quem vende produtos e serviços por canais online deve deixar os conteúdos textuais para ações esporádicas. Isso porque os memes, forma de comunicação irônica, menos textual, mais codificada e com muito potencial de viralização, são o tipo de conteúdo que mais chama atenção dos jovens da Geração Z nas redes sociais. Em seguida estão os vídeos e outros conteúdos visuais sem texto. Conteúdos textuais só aparecem em quarto lugar.

“A Geração Z é o futuro cliente. Eles estão entrando no mercado de trabalho e podem mudar a forma de consumo, por ter um posicionamento mais crítico e estar totalmente familiarizados com o ambiente digital”, explica Socorro Macedo, diretora de negócios da Le Fil. “Entender os hábitos e comportamentos desses jovens é fundamental para elaborar estratégias de venda”, pontua.

O estudo também apontou que a geração Z está menos conectada com as marcas quando comparados a gerações anteriores, um grande desafio para as empresas poderem se relacionar com esse público. Dos participantes do estudo, 60% afirmaram acompanhar as marcas nas redes sociais, mas com pouca frequência. Alinhar o conteúdo abordado com os que a geração Z mais é atraído pode ser uma estratégia de aproximação com esses jovens.

Para chegar a essas conclusões o Centro de Estudos de Comportamentos e de Consumo da Le Fil Edu realizou 136 entrevistas online (via WhatsApp ou redes sociais) no início de fevereiro deste ano. A pesquisa também explorou quais são as mídias sociais que os jovens da geração Z mais usam e com que frequência, quais são os tipos de conteúdo que mais chamam atenção, como os jovens da Geração Z se relacionam com as marcas nas redes sociais, quais são os fatores que podem definir ou fazê-los abandonar o carrinho de compras e os seus hábitos de cultura e lazer.

O material completo pode ser conferido por quem assinar o Le Fil Edu (https://lefil.lefil.com.br/edu), comunidade e plataforma de educação para marketing estratégico da Le Fil. Os interessados podem assiná-la mensalmente para se tornarem membros da comunidade, ter acesso aos cursos oferecidos, mentorias exclusivas, debates ao vivo e análise de cases todos os meses, entre outros conteúdos exclusivos. Também será possível desenvolver ou ampliar os conhecimentos sobre estratégias de marketing com foco em resultados.

Deixe seu comentário